Coworking: Modelo de Trabalho à Escala Global. Notas da Coworking Europe Conference 2013

deste ano realizou-se em Barcelona e contou com mais de 300 participantes oriundos de várias partes do mundo. O Avila Coworking não foi excepção e também teve o privilégio de estar presente, tendo sido convidado para integrar um Painel sobre os espaços de Coworking corporativos.

Foram três dias em que inúmeros oradores expuseram a sua visão sobre coworking e deram a conhecer os seus fantásticos espaços, onde todos eles conciliam algumas semelhanças: oferta de soluções com custos controlados, o sentido de comunidade, a colaboração, a partilha, a interacção, o trabalho totalmente flexível, os eventos e o networking. Viva a diversidade!

Existem espaços de coworking para todos os gostos e feitios, uns mais descontraídos e outros mais corporativos. Há lugar para todos!

Benjamin Dyett, um dos oradores da conferência, fundou o espaço de coworking Grind em Nova Iorque e em Chicago. Juntamente com os seus parceiros decidiram "mudar o futuro do trabalho”, à semelhança de outros espaços de "coworking alternativos” na Europa. O Grind possui tudo o que é necessário para se trabalhar e combina o ambiente corporativo com a liberdade e flexibilidade, características essenciais dos espaços de coworking. A estratégia passa por integrar os novos membros por forma a que se sintam logo em casa e proporcionar à comunidade condições para que possam trabalhar onde e quando quiserem, colaborando uns com os outros, tanto na vertente presencial como através de uma rede social privada: o Grind tem a particularidade de ter uma rede própria com toda a informação sobre os membros da comunidade e onde as experiências e pedidos de colaboração podem ser partilhados entre todos.

Um dos primeiros painéis, bastante inspirador, contou com a presença de oradores que falaram da importância da localização dos espaços de coworking e do papel essencial que os workshops e as acções de networking assumem neste âmbito. Foram apresentados vários exemplos de espaços amplos com áreas específicas para cada ocasião, bem como de espaços que se transformam sempre que necessário.  
Actualmente, há profissionais que apenas necessitam de uma secretária e de um computador para trabalhar, utilizando espaços de coworking tradicionais. No entanto, há outros que utilizam os chamados espaços de coworking híbridos, pois, além de utilizarem o espaço de trabalho na área de coworking, necessitam de um Escritório Virtual, ou seja, de um apoio de secretariado permanente para atendimento telefónico, gestão de correspondência, entre outras facilidades. Diversos oradores partilharam da opinião que o serviço oferecido no âmbito do Coworking deverá abarcar todos os segmentos de clientes, sendo essencial oferecer às empresas tudo aquilo que elas possam necessitar, se possível num único espaço. Tal como afirmou Pier Paolo Mucelli, do eOffice de Londres, "os centros de escritórios e o coworking caminham juntos e têm potencialidade para evoluir juntos”.

Ao longo do segundo dia houve seis sessões de grupo designadas "Unconference”, onde a partilha de conhecimentos, experiências e dúvidas foram uma constante, num ambiente 100% descontraído. Foram abordadas questões como a importância da cooperação na comunidade, a cooperação entre os espaços de coworking e empresas, a troca de serviços, os espaços de coworking específicos para determinados ramos de actividade (um dos case study apresentados foi um Coworking para empresas de catering confeccionarem refeições, podendo partilhar receitas, recursos, etc.)

No terceiro dia realizou-se um workshop ministrado por Alex Hillman e Adam Teterus, do famoso espaço de coworking Indy Hall, em Filadélfia. Neste espaço valoriza-se a união e a igualdade: o poder vem do lado da comunidade e os facilitadores do espaço estão sempre disponíveis para ouvir a opinião e sugestões das pessoas. "A.B.C - Always Be Communicating" é a frase-chave do Indy Hall, que resume bem a importância da comunicação nos espaços de coworking. O objectivo final é que a pessoa possa chegar a casa não cansada mas sim com energia!

Em resumo, a Conferência Europeia de Coworking veio reforçar a ideia de que, mais do que uma tendência ou uma "moda”, o Coworking assume-se cada vez mais como um novo Modelo de Trabalho à escala global, que responde a necessidades, também elas globais.

Filomena Bruno
filomena.bruno@avilabusinesscenter.com 

foto: (c) 2013 Stefano Borgui http://www.stefanoborghi.com/
Outros artigos
 
As vantagens de trabalhar num Coworking em Lisboa
30Set
Há uns dias, Bruno Bobone, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, partilhava...
As vantagens de ter um escritório virtual em Lisboa
31Ago
Lembra-se dos seus sonhos de criança? Já nessa altura, decerto sonhava ter um carro seu; e...
O futuro do trabalho, dos empregos e do coworking
05Jun
O emprego e o mercado de trabalho sofreram mais mudanças na última década do que nos...
O melhor cowork de Lisboa
04Jun
Em 2018 o Avila Spaces foi distinguido com o prémio Best Cowork em Lisboa. Hoje continuamos a...
As Vantagens do Escritório Virtual
08Mai
Ernest Hemingway costumava dizer que ?Só temos a certeza que somos verdadeiramente donos de...
O que é o Escritório Virtual?
10Abr
Estamos, decidida e definitivamente, numa era em que o usufruto é mais importante do que...
O que é o Coworking?
10Abr
Entre as várias reconhecidas características e idiossincrasias positivas do povo português em...
Coworking em Lisboa: Aproveitar a Vida
03Fev
O slogan do espaço de escritórios físico e virtual do Avila Spaces é: Work, Relax, Enjoy. É que...
Barómetro: Novas gerações preferem espaços de...
15Mai
Novas gerações lideram mudança para espaços de trabalho mais flexíveis e com ambiente mais...
5 Razões para trabalhar nas Avenidas Novas
23Ago
Nascidas no final do século XIX, as Avenidas Novas são hoje o maior centro de negócios de Lisboa...
Winston Churchill is alive
14Fev
Quando Winston Churchill afirmou em 1943 "We shape our buildings; thereafter they shape us",...
6 Razões para aderir ao Coworking em 2017
19Jan
  O Coworking já não é mais um espaço exclusivo das startups e dos...