Avila Blog

Avila Blog

Coworking em Lisboa: Aproveitar a Vida

coworking no centro de lisboa
O que vos levou a apostar em modelos de escritórios alternativos?

A empresa começou em 2004 com um centro de escritórios tradicional na Avenida Duque de Ávila daí o nome Avila Spaces. 
Depressa percebemos, sobretudo com o surgimento da crise em 2008/2009, que as empresas procuravam modelos alternativos de trabalho. Recorde-se que, na altura, houve muitas empresas que começaram a reduzir a sua estrutura por uma questão de contenção de custos.
Neste sentido, tentámos ir ao encontro dessa nova procura, começámos a diversificar a nossa actividade e a inovar ao nível do escritório virtual. Passámos a oferecer, não só espaço físico às empresas que trabalhavam no modelo tradicional em escritórios privativos, mas também no secretariado à distância no âmbito do escritório virtual.

Quais são as vantagens de ter um escritório virtual e o que mudou com o surgimento do Coworking?

A maior vantagem do escritório virtual é, acima de tudo, dar às empresas a possibilidade de poderem utilizar o espaço físico quando necessitam, ou seja, além da morada, atendimento telefónico personalizado e gestão de correspondência, disponibilizamos também salas de reunião e espaços de trabalho de utilização pontual.
Temos muitas empresas do Norte do País, nomeadamente do Porto, também de fora do Lisboa e até pessoas que trabalham em casa mas que pontualmente precisam de um espaço numa morada de prestígio, como a Av. da República, para contactar ou captar clientes.
Neste momento temos cerca de 500 clientes mas que não estão diariamente no Avila Spaces, pois usufruem do serviço de escritório virtual ou o coworking.
O que mudou com o Coworking foi, sobretudo, o facto de termos diversificado ainda mais o nosso leque de oferta de serviços.
Como costumamos dizer, passámos a oferecer o "melhor dos três mundos num só espaço”: escritório físico, escritório virtual e coworking.

O vosso conceito parece estar muito orientado para empresas.

Sim, estamos. Ao contrário de alguns centros de escritórios que têm espaços de coworking muito orientados para freelancers, indústrias criativas e/ou empresas startup, nós somos um espaço corporativo que está orientado para empresas já estabelecidas no mercado, que valorizam a qualidade do serviço, a imagem e o espaço confortável para trabalhar.
Inicialmente eramos procurados por pequenas empresas, freelancers, profissionais liberais e consultores, mas desde que iniciámos o primeiro projecto de coworking em 2008 até 2018, ou seja, os últimos 10 anos, temos vindo a assistir a um crescente interesse por parte de empresas, nomeadamente multinacionais.
E isto aconteceu por duas razões: a primeira, porque oferecemos um modelo flexível que permite as estas empresas localizarem-se em Portugal num espaço de 24 horas num espaço partilhado e em que ao fim de três meses podem sessar a operação no escritório ou fazer alterações; a segunda razão prende-se com o conforto e com um conjunto de serviços e vários espaços que oferecemos como o business lounge, locais de lazer de que é exemplo o nosso terraço, copa, bebidas e catering gratuito, etc...
Acabamos por ser centros de atracção e retenção de talentos pois as empresas sabem que neste nosso espaço oferecemos boas condições de trabalho aos seus colaboradores que é essencial à produtividade e criatividade dos mesmos.

Essa procura já dita uma expansão do Avila Spaces quer no edifício, quer para outras localizações?

Nesta localização, ocupávamos inicialmente o 7º piso e depois expandimos para mais dois pisos precisamente porque houve uma necessidade de crescimento e de dar resposta a novas necessidades e exigências aos nossos clientes.
Ainda assim, e apesar de a procura ser crescente não pensamos aumentar o nosso espaço. Estamos no mercado já há 14 anos e somos uma pequena empresa pelo que quer crescer de forma sustentada.

Crescer, no vosso caso é, então, sinónimo de inovação?

Sim. Para nós crescer nem sempre tem de ser no espaço físico, no nosso caso passa, de facto, pela aposta na inovação. 
Recorde-se que em 2010 fomos a primeira empresa no mundo a criar uma aplicação mobile de escritório virtual - a app myOffice - que é um factor de diferenciação face aos outros operadores na medida que através desta aplicação os nossos clientes recebem informação em tempo real sobre correspondência, notificações de contactos telefónicos e marcação de reuniões.
Somos o Centro de Escritórios e Coworking mais premiado do país, temos participado em eventos nacionais e internacionais e estamos sempre à procura de novas formas de inovar para os nossos clientes. Posso avançar também que, nas próximas semanas, vamos lançar uma plataforma de networking, na qual os nossos clientes poderão contactar com outros membros da comunidade para estabelecer parcerias, divulgação dos seus produtos ou serviços e promover o negócio. É quase como um ‘LinkedIn’ privado.

O que vos levou a mudar o vosso "mantra” para "Work Relax Enjoy”?

Penso que a palavra escritório está a cair em desuso. O que hoje as pessoas têm são espaços de trabalho, pois basta ter um telemóvel, um tablet ou um computador e estão comunicáveis em qualquer parte do mundo. 
Foi com base nesta nova realidade que pensámos que devíamos mudar o nosso slogan para três palavras que melhor definem o nosso espaço e conceito de negócio: "Work (um espaço para trabalhar), Relax (poderão fazer pausas, ter momentos de descontração e relaxar entre reuniões ou a meio do dia no Business Lounge ou no Terraço) e Enjoy (convidamos as pessoas a usufruir dos bons momentos da vida através de eventos que organizamos, desde workshops a festas).
Os milleniells vieram ensinar-nos que a nossa vida não é só trabalho. Por isso neste escritório cruzamos trabalho com relaxamento e descontração. Temos de aproveitar a vida.

Entrevista ao Diário Imobiliário, Novembro 2018